Antevisão | Horizon: Zero Dawn

Fecha-se a cortina, apagam-se as luzes e, no ecrã, começa uma poderosa intro que conta uma história de quem procura, sem medos, descobrir o seu passado. Momentos depois, estamos no centro da ação. Aloy é a protagonista. Horizon: Zero Dawn o jogo.

O antecipado título da Guerrilla Games esteve em destaque na Lisboa Games Week, numa iniciativa que permitiu assistir a uma apresentação com jogabilidade controlada de Horizon e, seguidamente, um hands-on com o aguardado título. Na sessão na qual o Glitch esteve presente, o jogo correu numa PlayStation 4 tradicional mas com o HDR ligado. A demonstração, realizada pela própria PlayStation e que contou com narração do que se ia passando no ecrã, focou vários pontos fulcrais do jogo, revelando apenas uma parcela do grande potencial que acredito que Horizon tem.

3079324-horizonzerodawn_e32016_hackbot_1465873627

Poderão esperar um mapa enorme – o “ahh” de surpresa ouviu-se em toda a sala quando foi feito o zoom out para a área total do jogo -, com possibilidades de exploração múltiplas, num mundo que nos pareceu dinâmico, vivo e muito bonito. As cores, as paisagens, os robots e a própria Aloy são algo incrível de ver em ação, em sequências interessantes que pedem estratégias diferentes e abordagens únicas, o que torna tudo mais divertido. O sistema de craft também está bem conseguido, tendo sido muito fácil criar bombas a partir de recursos recolhidos dos inimigos. A demo apresentou-nos ainda o sistema de montadas do jogo, revelando que esta é uma habilidade que a protagonista terá de aprender a usar.

O combate poderá ser feito a pé ou em cima de um destes robots que se podem transformar em transporte, em sequências de ação fiéis ao que foi mostrado até aqui em apresentações e trailers oficiais. O mundo responde na perfeição ao impacto do combate e foi possível ver árvores a cair depois de terem estado no centro de uma explosão. Também no que respeita aos inimigos o trabalho parece estar a ser bem feito, a IA adversária parece polida, atenta aos movimentos do jogador e capaz de se adaptar a mudanças de abordagem.

Os gráficos são interessantes – as cutscenes apresentam uma elevada qualidade, Aloy tem um detalhe que impressiona e ficámos de boca aberta com uma cena “à lá” Jurassic Park em que, ao fundo, se elevavam gigantes de aço que passeavam pela paisagem. Contudo, e apesar de estarmos perante uma visão não final do jogo, gostaria de ter visto um maior realismo na vegetação. Fiquei com um sentimento de animação em bloco pouco natural e pouco realista.

21898162763_da2cfe4b6f_o
Olha a musiquinha do Jurassic a começar a dar na cabeça. Eu bem avisei.

Quanto ao hands-on, a sequência que nos permitiram jogar foi mais pequena do que aquela descrita em cima. Ainda assim, foi possível experimentar o combate, assim como, a utilização das montadas. Aloy responde com rapidez aos comandos do jogador e desloca-se pelo cenário com a desenvencilho de quem nasceu e cresceu neste mundo futurista. Agradou-me bastante o facto de saltar sozinha quando perto de um obstáculo já que este pequeno detalhe de jogabilidade torna possível ao jogo não abrandar o ritmo da ação. O arsenal é completo e podemos dizer com segurança que a curva de aprendizagem dos comandos é rápida. Sem dificuldades matámos um grupo de watchers e conseguimos cavalgar com um Broadhead pelas paisagens (ainda que muito restritas) desta pequena demo.

Aloy é uma verdadeira guerreira, com tiradas confiantes, um vestuário detalhado e que em tudo condiz com o mundo que a rodeia. Tem uma magia que se sente de imediato e acreditamos que será uma personagem que fará história, especialmente no que respeita às fileiras de protagonistas femininas nos videojogos.

Apaga-se o ecrã, pousa-se o comando e abre-se a porta de saída. Agora sim, começa a sério a espera por um dos jogos que certamente irá marcar 2017.

* um agradecimento super especial ao nosso colega e amigo Rui Parreira, do SPLIT SCREEN, por ter facilitado a realização deste hands-on.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.