Catherine Classic | GLITCH REVIEW

A novidade e a experiência singular que Catherine trouxe à PlayStation 3 e Xbox 360, em 2011, podia fazer sentido nessa altura, quando a meio da geração passada começávamos a ter jogos cada vez mais experimentais e a cena indie crescia em força. Mas hoje, em 2019, com o lançamento para PC, essa novidade perde a força.

Continue a ler “Catherine Classic | GLITCH REVIEW”

Anúncios

Estou? Jogo? Vai uma ajudinha?

Há coisa de umas semanas, joguei um dos jogos mais estranhos que me passou pelas mãos. Chama-se Brutalism, um jogo de plataformas da produtora Stroboskop, responsável pela série Sylvio, que também já por aqui passou. Continue a ler “Estou? Jogo? Vai uma ajudinha?”