Dakar 18 | GLITCH REVIEW

N

uma das épocas mais preenchidas do ano, chega timidamente ao PC e às consolas um jogo nacional. Dakar 18, produzido pela Bigmoon Entertainment, é um jogo bastante ambicioso e não é por acaso: esta é a maior produção nacional na indústria dos videojogos. Continue a ler “Dakar 18 | GLITCH REVIEW”

Anúncios

Eu, a Ubisoft e o DLC no cinema

Na semana em que a Kim Kardashian decidiu quebrar a internet com novas fotografias provocadoras, a Ubisoft conseguiu captar a minha atenção com um pequeno e malvado plano para a estreia do primeiro filme baseado na série Assassin’s Creed. A sua estreia nas salas de cinema não podia acontecer sem uma pitada de polémica e a Ubisoft não só respondeu à chamada como elevou a fasquia com DLC exclusivo para quem fizer a pré-reserva dos bilhetes. Continue a ler “Eu, a Ubisoft e o DLC no cinema”

Quando as Demos voltaram a fazer sentido

Acho que é unânime quando dizemos e pensamos que os anos 90 foram, de facto, estranhos. Seja na moda, na música – que outra década era capaz de consagrar clássicos como Samba de Janeiro e Ecuador, este último do enorme e mítico SASH, nos tops – ou até nos videojogos, os dez anos que ligaram 89 a 2000 foram o palco para os melhores episódios não concebidos para o Twilight Zone. E com toda a razão.

Continue a ler “Quando as Demos voltaram a fazer sentido”

No ano em que comprei .Hack//Infection

Por: João Canelo

Devia estar em 2004, se não me engano. As férias de verão já iam a meio, tinha menos uns quilos, o calor ainda não me deixava irritado e sonhava em ser o melhor realizador de cinema português – sonhava de olhos abertos. Foi no mesmo ano que comecei a estender as minhas noites para lá da 1 da manha, com a internet a transformar-se num vício crescente. Foi também o ano em que fiquei até à meia-noite e meia para ver o videoclip da Obstacle 1, dos Interpol. O raio da música dava sempre à mesma hora, bons tempos.

Continue a ler “No ano em que comprei .Hack//Infection”