Como escrever uma história em 2018

A escrita para videojogos tem vindo a mudar nestes últimos anos, especialmente com a chegada da atual geração e do foco mais acentuado nas plataformas digitais e nos conteúdos pagos. Para um guionista, o guião não se pode apenas restringir a uma narrativa com princípio, meio e fim, e sim ponderar o universo da história como um todo, onde a qualquer momento poderá ser necessário adicionar novos episódios ou DLC que expandem a história do jogo – mesmo que a ideia original invalidasse quaisquer hipóteses de uma sequela. É este o mundo em que vivemos e, meu deus, ele é belo! Continuar a ler “Como escrever uma história em 2018”

Elas nos Jogos: femininas, marcantes, badass

Nem sempre celebramos Dias Internacionais, mas quando o fazemos é com classe e carinho, como hoje, o Dia Internacional da Mulher.

E não é para menos. Os videojogos estão repletos de personagens femininas, fortes, confiantes e cheias de garra. Algumas são ícones da industria, a cara e os pilares de algumas das franquias mais importantes da história dos videojogos.

Hoje, para marcar o dia, a equipa do GLITCH junta-se para partilhar com vocês, quais foram as personagens femininas que mais os marcaram.

Continuar a ler “Elas nos Jogos: femininas, marcantes, badass”

Na Prateleira – Jogos para Março 2018

E com o final do mês mais pequeno do ano, chegamos agora a março. Sim, estamos a caminhar para o segundo mês depois do lançamento de Dragon Ball FighterZ  (estamos contratualmente obrigados pelo Duarte a referir este jogo até ao final do ano),  e encontramos no GLITCH na Prateleira uma lista de jogos com mais novidades e mais remasters inesperados. Continuar a ler “Na Prateleira – Jogos para Março 2018”

À Conversa com a Fun Punch Games

Existem poucos jogos capazes de personificar a produção nacional, em especial durante estes últimos três anos, como Strikers Edge. Produzido pela Fun Punch Games, uma equipa composta por quatro amigos – Tiago Franco, Filipe Caseirito, Diogo Andrade e Ricardo Flores -, o jogo de ação competitivo e cooperativo conseguiu ser o primeiro jogo consagrado pelos Prémios PlayStation Talents Continuar a ler “À Conversa com a Fun Punch Games”

O Natal da V

Querido Pai Natal,

Este ano, não te vou pedir nada. O Red Dead ainda não saiu, não preciso de uma consola nova e ando, como de costume, a jogar novamente Skyrim e Fallout – #consistência.

Disse isto aos meus amigos do GLITCH que, descontentes, me pediram que fizesse um artigo na mesma. Não sabem eles que eu já percebi a estratégia: eles querem é um dos artigos de GIF da Vanessa.

Então, é mesmo isso que vão ter! Preparados para a magia?


Continuar a ler “O Natal da V”