REVIEWS

Tell Me Why | GLITCH REVIEW

Tell Me Why é um jogo sobre o que é viver, com todas as imperfeições que isso acarreta.

2020 parece ser, entre tantas outras coisas, o ano dos assuntos sérios (e necessários) nos videojogos. Tell Me Why chega para nos levar numa viagem emocional acerca da complexidade das relações – com os outros e connosco mesmos. Sem filtros, ou paninhos quentes, para provar que a imperfeição da vida tem tanto de visceral e cru, como de terapêutico e mágico.

O jogo narrativo da Dontnod Entertainment conta-nos a história de Alyson e Tyler, dois irmãos que passaram por uma experiência traumática juntos e que, por causa disso, foram separados ainda em tenra idade. Depois de anos a percorrer cada um o seu caminho – de crescimento, descoberta e mudança – reencontram-se para compreender e aceitar o passado, à medida que se voltam a conhecer e a lidar com pontas soltas da infância e daquela noite fatídica. Descobrem, na idade adulta, ter mantido o dom que sempre os uniu: as suas mentes estão ligadas e conseguem comunicar e relembrar o passado numa espécie de telepatia.

À semelhança dos títulos “irmãos” (Life is Strange e The Awesome Adventures of Captain Spirit), Tell Me Why é um jogo que aposta nas escolhas, unindo o género narrativo a outras mecânicas – como é o caso da referida acima. Alyson e Tyler “envolvem” as suas mentes para recordar memórias passadas – locais, objetos e pessoas evocam lembranças que o jogador pode ajudar a resgatar. Esta dinâmica de união permite à Dontnod explorar esta dimensão, apresentando duas perspetivas diferentes da mesma situação – Alyson e Tyler têm perceções diferentes dos mesmos acontecimentos pois são pessoas com personalidades diferentes e cujo subconsciente processou o mesmo momento de forma distinta. Assim, cria-se espaço para a interpretação e oportunidade para fazer os jogadores refletir e, naturalmente, escolher.

A premissa de Tell Me Why é simples, assim como a sua jogabilidade, mas a narrativa retrata tópicos complexos. Da depressão à identidade de género, exploram-se relações pessoais e familiares, assim como, os processos de crescimento, autodescoberta e autoaceitação. Tyler é transgénero e é incrível ver o cuidado, respeito e coesão com que a Dontnod escolheu abordar este tema. Muitas vezes dei por mim, ao assistir ao desenrolar dos acontecimentos, a perguntar-me “será que eles vão por aqui” e a resposta foi sempre “sim”. Sem medos, sem filtros, com a naturalidade necessária para desmistificar tópicos comuns e dar-lhes representatividade. Em Tell Me Why nada parece forçado e isso é o que se pretende na exploração de temáticas como esta.

Tell Me Why desenrola-se no Alasca e os cenários são um dos pontos fortes do jogo, tal como a banda sonora. Na verdade, os únicos pontos realmente negativos a apontar a Tell Me Why têm a ver com o ritmo do jogo e alguma previsibilidade narrativa – dois elementos que fazem deste jogo um lançamento interessante, mas o impedem de ser o melhor do seu género. Tell Me Why tem alguns problemas de ritmo, com a narrativa a sentir-se estagnada, por vezes, o que provoca uma sensação de tédio que acaba por resultar numa vontade de apressar uma sequência narrativa, para passar à próxima. A história está dividida em três capítulos, cada um com cerca de 3 horas – dependendo de quanto tempo dedicam à exploração e a interiorizar o mundo de jogo (há interações cujo objetivo é, por exemplo, somente apreciar a vista – e, sim, valem a pena).

Adicionalmente, e apesar de explorar temáticas interessantes, Tell Me Why acaba por ser previsível grande parte do tempo – com exceção, talvez, para o plot twist final que, obviamente, não irei contar. Desta forma, apesar de nos prender à história e nos fazer querer descobrir o desfecho, não nos surpreende realmente em termos de progressão narrativa e de argumento. Contudo, vale a pena apontar que é refrescante experienciar um jogo e uma narrativa onde não é preciso existir heróis, vilões, forças sobrenaturais ou catástrofes ambientais para se contar a história. Tell Me Why é um jogo sobre a vida e são as emoções, os problemas e todas as dicotomias da existência que se assumem como intervenientes.

Resumidamente, Tell Me Why é um jogo obrigatório para os fãs de jogos episódicos e narrativos, assim como, para os fãs do trabalho da produtora. É um jogo com um caráter educativo elevado, podendo ser utilizado como ferramenta para melhor compreender as questões de identidade de género ou saúde mental. Vale a pena referir que os “triggers” são muitos e que o título aborda amplamente temas como o suicídio e relações complexas/tóxicas familiares. Não é, de todo, um jogo para crianças, mas parece-me essencial para adolescentes e, claro, adultos.

Tell Me Why é um jogo sobre o que é viver, com todas as imperfeições que isso acarreta. Um título consciente, que aborda questões relevantes, de forma madura e responsável. Uma narrativa sobre como é possível atingir a bonança emocional depois da tempestade, continuar a viver e a descobrir-nos a nós mesmos. Uma jornada de emoções que não nos faz ficar indiferentes e que amplia o papel dos videojogos como ferramentas interativas de consciencialização, educação e representatividade.

A escala utilizada é de 1 a 10

O código para análise (PC) foi cedido pela Microsoft.

Linha SOS Bullying - 808 962 006 - 
2ª a 6ª feira das 11-12h30 e das 18h30-20h

SOS Estudante (Apoio emocional e prevenção do suicídio) – 96 955 45 45 ou 
808 200 204 das 20h à 1h

Linha Informativa de Informação sobre orientação sexual e identidade de género 
- 96 878 18 41

Associação ILGA Portugal (Apoio sobre Homossexualidade) - 21 887 61 16 
6ª feiras, das 21h às 24h

SOS Voz Amiga
213 544 545 - 912 802 669 - 963 524 660 - diariamente das 16h às 24h

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: