PREVIEWS

CrossFireX | GLITCH PREVIEW

Juntámo-nos às batalhas online com a beta fechada do novo exclusivo Xbox.

Preparem-se para um regresso ao passado, a um tempo onde os jogos de ação na primeira pessoa dominavam os PCs, longe das consolas e para um público muito diferente do atual. A atenção estava no desafio, nos mapas intrínsecos e focados, onde a experiência era, quase sempre, em equipa e dividida por vários mapas, modos e tipos de armas, longe da evolução por níveis e de Killstreaks. Assim era CrossFire.

O titulo da Smilegate, lançado em 2007, tornou-se num verdadeiro fenómeno, conquistando o mercado asiático, onde mantém ainda hoje a sua popularidade, e tornando-se num nome de peso a nível mundial. O jogo de ação online, que conta com vários modos e mapas – que cresceram ao longo dos seus treze anos no mercado –, não procurou ser uma mudança de paradigma do género, mas deu aos jogadores uma experiência focada, mais tática e gratuita, facilmente comparada a Counter-Strike, mas cuja variedade de modos acaba por lhe dar uma personalidade afincada, funcionando como uma janela para a época pré-Call of Duty (e a sua popularidade nas consolas), Overwatch e Apex Legends.

Treze anos depois, a Smilegate está disposta a apostar numa revitalização da série, numa sequela ou reinterpretação do seu jogo, mas com um foco diferente: desta vez a série chegará às consolas. CrossFireX é um recomeço, uma expansão da jogabilidade e foco do original para uma nova geração de jogadores. Com a passagem para as consolas, a Smilegate depara-se com uma nova realidade e CrossFireX demonstra, pela beta que tivemos o prazer de jogar, uma vontade em conciliar a jogabilidade clássica da série com os modos de jogo mais atuais. Num primeiro contacto, esta divisão é interessante e muito bem pensada para as consolas, mas fica a dúvida sobre a sua longevidade no Ocidente.

Nesta versão beta, CrossFire X é um jogo dividido entre dois modos de jogo. O primeiro, intitulado Classic, foca-se unicamente na experiência tradicional da série, colocando os jogadores em mapas intrínsecos, construídos em camadas e com zonas de impacto muito definidas, onde o objetivo é colaborar para eliminar a equipa inimiga. Em Classic, terão acesso a dois mapas e a dois modos, com o primeiro, Team Match, a ser focado na colocação de bombas em três pontos do mapa. Cada jogador só tem uma vida e a partida pode ser decidida pela detonação das bombas ou pela eliminação da equipa inimiga: de certeza que já conhecem este modo. O que achei mais interessante é a aposta na jogabilidade clássica do género, sem miras, acessórios ou Killstreaks que possam dar uma vantagem desleal aos jogadores. O foco está na destreza, na leitura dos níveis e na movimentação constante, culminando na colaboração entre a equipa na delineação de táticas.

A cooperação é essencial, especialmente nos modos clássicos.

Ainda em Classic, podem contar com Spectre, um modo interessante, mas muito de nicho, especialmente para uma versão beta. Em Spectre, a equipa atacante está invisível e terá de eliminar a equipa adversária com facas, utilizando a sua invisibilidade para se aproximar sorrateiramente dos adversários. A invisibilidade está sempre ativa, mas existem duas formas de detetar os nossos inimigos: com a proximidade e o som. O modo tenta ser tenso e dar algo novo aos jogadores, mas a experiência não é muito marcante. As partidas são mais lentas, existe uma aposta na mobilidade, especialmente se estiverem na defesa, mas é uma anomalia num jogo disposto a arriscar tudo num equilíbrio de experiências.

Point Capture, o terceiro modo, personifica a aposta num design mais moderno e dá-nos o segundo modo de jogo nesta versão beta. Não só temos o regresso da mira das armas como podemos ativar habilidades especiais, sejam defensivas (como um escudo) ou ofensivas. O modo foca-se na conquista de pequenas zonas de interesse, à semelhança de Headquarters, para ganharmos pontos. A partida divide-se por duas zonas distintas, obrigando os jogadores a alterar as suas estratégias e a tentar recuperar pontos perdidos. Point Capture parece ter sido inspirado por Conquest, da série Battlefield, com a ação a mudar de locais à medida que a partida evolui. No geral, esta é a experiência mais familiar e próxima das tendências atuais, e a que irá servir de porta de entrada para muitos jogadores.

É possível evoluir por níveis e ter acesso a novas opções de loadout, por isso não se esqueçam de experimentar novas combinações de armas e acessórios.

CrossFireX é um produto interessante, pelo menos neste primeiro contacto. Apesar de não ter acompanhado a evolução do género no PC, senti-me perfeitamente em casa devido às suas mecânicas simples e muito intuitivas. Há uma sensação de movimento, de tática e de conflito direto, exponenciado por um sistema de respawn automático que torna as partidas mais dinâmicas. O meu problema, no entanto, foca-se nos modos escolhidos para esta versão beta, pela a falta de variedade e pelos mapas que são, em tudo, pouco imaginativos. Talvez não fosse esse o objetivo, e respeito a decisão, mas senti que existem poucas abordagens nos três mapas. Os pontos de respawn também pecam por serem sempre no mesmo local, o que dá à equipa adversária a possibilidade de acampar e atacar diretamente a nossa equipa. Serão pequenos pormenores? Acredito que sim, mas CrossFireX fez-me pensar que é um produto mais de nicho do que aparenta ser.

A aposta num modelo Free-to-Play servirá como a porta de entrada perfeita. Apesar dos problemas e limitações que encontrei – como a falta de fidelidade visual e o uso de mecânicas que não surpreendem, desde os disparos à movimentação –, CrossFireX é um exclusivo diferente e interessante para a Xbox. A aposta em dois estilos de jogos é intrigante e a sua longevidade irá depender dos modos que apresenta no lançamento. Não esquecer, no entanto, que a Remedy Entertainment está a trabalhar numa campanha a solo, o que quer dizer que CrossFireX é um pacote ainda mais peculiar e completo do que parece ser à primeira vista. Por agora, a curiosidade está aqui, mas com muitas reticências.

O código para antevisão foi cedido pela Xbox Portugal.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: