Door Kickers: Action Squad | GLITCH REVIEW

Simples e directo. É este o mote de muitos indies e Door Kickers: Action Squad da KillHouse Games não é excepção. A não confundir com o jogo de estratégia Door Kickers, também da KillHouse Games, Action Squad é um jogo de acção com elementos quase de arcada. O jogador tem uma lista de níveis que vão subindo em dificuldade ao mesmo tempo que vai oferecendo novas ferramentas e armas para lidar com os desafios. É old school e não inventa.

Door-Kickers-Selo-Reviews

A dinâmica de jogo de nível para nível também não varia drasticamente: há um edifício no qual temos de entrar para salvar reféns e eliminar os raptores. Se a introdução ao jogo é fácil, Door Kickers: Action Squad depressa sobe a dificuldade com o mapa dos cenários e alguns inimigos mais capazes do que o bandido comum. Tratando-se de um jogo em 2D, os controlos não oferecem grandes surpresas, sendo que o recarregamento manual das armas é um dos elementos mais interessantes da jogabilidade, obrigando a uma gestão mais pensada de cada assalto.

Simples, certo? E nisso, a KillHouse Games desenvolveu uma experiência competente. As opções de jogo são uma campanha central, um modo zombie e um nível interminável ao jeito de survival, e todos podem ser jogados em co-op, local ou online. Há várias formas de atacar os problemas e diferentes armas e habilidades especiais que promovem novidade de nível para nível, mas não esperem nada revolucionário. Nesse sentido, Door Kickers: Action Squad cumpre com o que se compromete e só isso: um jogo simpático, melhor quando se joga com a dois.

Porém, numa indústria apinhada de lançamentos e estúdios indie, não há nada que a KillHouse Games faça com o seu título que outros títulos não façam de forma mais espalhafatosa. Nesse sentido, Door Kickers: Action Squad é a baunilha do Santini, aquele sabor porreiro e clássico, mas que não faz por surpreender. Num cenário em que jogos tão estilizados e frenéticos como Hotline Miami (1 e 2), Katana Zero, Not a Hero ou mesmo My Friend Pedro existem, Door Kickers: Action Squad parece insípido e pesado. É essa a proposta da KillHouse Games, mas, pessoalmente, acho todas as outras são mais divertidas

Há um espaço ingrato em que determinados jogos encaixam. Door Kickers é um tal jogo. Não é excepcional, não é mau, não é sequer medíocre. Dizer que um jogo é competente é como dizer que um aluno não é particularmente esperto, mas também não é burro – os pais que façam as pazes com o facto de estarem a criar um empregado de balcão num banco qualquer. O maior problema de Door Kickers, como qualquer jogo competente, é a competição. Por outras palavras, apesar de fazer tudo bem, Door Kickers não tem argumentos que justifiquem uma preferência em detrimento de outros títulos no mercado.

Nota 6
A escala utilizada é de 1 a 10

O código para análise foi cedido pela KillHouse Games.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.