Mortal Kombat 11 | GLITCH REVIEW

Há uma espécie de renascimento dos jogos de luta a acontecer de momento e é Mortal Kombat que segue à frente nesta nova vaga. Com 11 milhões de unidades vendidas, Mortal Kombat X (2015) é o quinto jogo de luta mais vendido de sempre, atrás de três títulos de Smash Bros. e do título que criou o género, Street Fighter II. De várias maneiras, Mortal Kombat 11 representa todos os ingredientes para este ressurgimento do género e para o sucesso particular da NetherRealm Studios: violência exagerada, bons gráficos, conteúdo single player de qualidade e um design feito a pensar nos jogadores casuais, mas com ambições de manter o seu ADN competitivo no campo dos eSports.

MK11-Selo

Estas ambições, de momento, não são tão proeminentes quanto em Mortal Kombat X. A seguir a linha de personalização apresentada em Injustice 2, Mortal Kombat 11 vai mais longe e, para além da aparência, permite definir o arsenal de ataques especiais das personagens. Poder ter um Sub-Zero ou um Scorpion diferente de todos os outros é uma novidade entusiasmante, mas quaisquer torneios oficiais que venham a decorrer terão conjuntos predefinidos que, de momento, deixam algo a desejar. Porém, enquanto isto limitará a liberdade e o factor surpresa na cena competitiva, isto só afectará quem compete em torneios oficiais ou quem assiste aos mesmos. Para o grosso da comunidade, este passo da série é seguramente na direcção certa.

Consciente de que é difícil dar os primeiros passos em qualquer jogo de luta, a NetherRealm Studios oferece o que é possivelmente o melhor tutorial do género. Passo a passo, Mortal Kombat 11 guia os jogadores através dos movimentos e conceitos básicos até aos elementos avançados. Noções como frame data, recovery, startup e active frames, essenciais para níveis avançados de competição, mas incógnitas ou bichos-papão para quem está ainda numa fase inicial, são desmistificados com uma simplicidade louvável, sendo acompanhados de ferramentas que tornam visíveis estes elementos. Duvido que a maior parte dos jogadores lhes vá dar uso, mas quem ambicionar melhorar o seu jogo tem aqui tudo o que precisa sem ter de mergulhar em fóruns.

VISUALMENTE, MORTAL KOMBAT 11
É BASTANTE MAIS RICO DO QUE MORTAL KOMBAT X
COM CORES MAIS VIVAS EM VEZ DE TONS ESBATIDOS

A jogabilidade, contudo, exige mais dos jogadores, com timings mais precisos para executar combos e técnicas como combo breakers. De uma forma geral, Mortal Kombat 11 é um jogo mais pesado do que os anteriores, o que desacelera os combates e pretende criar partidas mais tensas, com abordagens mais propositadas e menos ataques ao calha (o chamado button mashing). E se, por um lado, o tutorial cobre conceitos como hit confirm, em que um jogador recorre a combos que lhe garantem não ficar vulnerável caso o oponente defenda os seus ataques, por outro, muitas dessas mesmas combos obrigam o jogador a comprometer-se desde início à totalidade do ataque. A noção de risco e recompensa governa este novo ritmo de jogo mais pausado e funciona, mas também é menos permissivo e obriga-nos a aprender as personagens em vez de tentarmos improvisar no momento.

Com o modo história, as Klassic Towers e Towers of Time, há mais do que conteúdo suficiente para quem não é dado aos modos online. Os níveis de produção voltam a surpreender, ainda que se deva esperar um Oscar de melhor guião e se notem falhas no design das Towers of Time que terão de ser revistas pela NetherRealm, nomeadamente no que diz respeito aos picos de dificuldade. E enquanto a história ao jeito de filme série B é uma característica da série, a dificuldade das Tower of Time está ligada ao conceito e ao design deste modo em particular e está relacionado com a economia do jogo, de momento inflaccionada e a tender para as microtransacções. A NetherRealm Studio diz já ter dado conta do problema, mas para já os jogadores vêem-se obrigados a escolher onde gastar os seus créditos: em lootboxes ou extras que ajudam no progresso das torres.

HÁ DESAFIOS DIÁRIOS E RECOMPENSAS CHORUDAS
MAS À CUSTA DE UMA ABORDAGEM “ALWAYS ONLINE”
O QUE IMPÕE RESTRIÇÕES E TEMPOS DE ESPERA ADICIONAIS

Para o jogador comum, no entanto, os problemas actuais de Mortal Kombat 11 terão pouco ou nenhum afecto, com a excpeção da economia inflaccionada. Dar mais criatividade aos jogadores e ao mesmo tempo manter o foco competitivo mostra-se para já uma tarefa impossível para a NetherRealm Studios. É uma tentativa nobre, mas falhada para já. O foco pende claramente para a vertente não profissional e menos competitiva, que é, admitamos, o grosso da comunidade. Estas são as pessoas preocupadas em divertir-se, principalmente offline, e a quem pouco interessa que determinadas personagens se apresentem mais desenvolvidas e capazes do que outras ou que as definições para torneios travem o incentivo à criatividade que acompanha todos os outros aspectos do jogo.

Posto isto, neste momento Mortal Kombat 11 é o que precisa de ser: um jogo para os fãs. É divertido, ainda que mais exigente, com dezenas de horas garantidas de conteúdo offline com níveis de violência extremamente ridículos. Arrisco dizer que foram esses jogadores que garantiram a maior parte das 11 milhões de cópias vendidas de Mortal Kombat X e são esses os jogadores capazes de revitalizar um género que esteve à beira da extinção. Ficamos agora à espera para ver como a NetherReal Studios vai apoiar os restantes, os que mantiveram a série viva e os que se dedicam de corpo e alma ao jogo e lhe dão visibilidade mundial nos torneios. Entretanto vamos despedaçando cabeças.

Nota 8
A escala utilizada é de 1 a 10

O código para análise (PS4) foi cedido pela UpLoad Distribution.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.