Saltar para o conteúdo

Diablo III: Eternal Collection | GLITCH REVIEW

N

uma tentativa de superar as reedições e relançamentos de The Elder Scrolls V: Skyrim, Diablo III aventura-se agora pela Nintendo Switch naquela que promete ser a sua versão definitiva. Mas será a portabilidade um motivo suficientemente forte para voltarem ao mundo criado pela Blizzard? Sim e não.

Diablo-3-Mobile

Não existem dúvidas de que Diablo III não é o mesmo que chegou ao PC em 2012. Foram implementadas melhorias suficientemente importantes que acabaram por mudar e enaltecer a experiência deste RPG de ação, juntamente com DLC, como Reaper of Souls, e novas classes. A versão que chega à Switch é o pacote completo com todas estas atualizações lançadas anteriormente. Portanto, se já jogaram Diablo III, seja no PC ou nas consolas, esta versão não traz nada de novo para vocês, a não ser uma armadura de Ganondorf e a possibilidade de utilizarem Amiibos.

 

Mas se nunca jogaram Diablo III e estiveram à espera de uma boa desculpa para se aventurarem pelo mundo decrépito da série, então esta versão poderá ser perfeita para vocês. É certo que não existem novidades, mas a portabilidade é muito aliciante. Não só não encontrei problemas na performance, que apresentou uma framerate sólida e sem quedas, como me vi envolvido pela possibilidade de jogar Diablo III em qualquer lado. Nunca tinha acabado o jogo, mas com a Switch foi mais fácil continuar a aventura sem me sentir limitado à televisão. Com a possibilidade de jogar com amigos, seja local ou online, a experiência torna-se ainda mais rica e a longevidade aumenta exponencialmente.

Diablo III: Eternal Collection é um pacote aliciante, mas apenas se nunca jogaram as versões anteriores ou se querem, mais do que tudo nesta vida, jogar o RPG de ação numa consola portátil. O problema deste port é, a meu ver, o seu preço. Apesar de adorar o que encontrei nesta estreia na Switch, não consigo justificar o preço com que chega às lojas, especialmente quando se trata de um jogo de 2012. Mas se a Bethesda pode, a Blizzard também – penso que é assim que funciona.

Diablo-3-Amiibo.jpg
Usem os Amiibos, por amor a Zelda!

As dúvidas são muitas, mas uma coisa é certa: Diablo III é um bom jogo que merece o vosso tempo. Com a adição da portabilidade, a versão Switch é, a meu ver, a melhor forma de jogar o jogo da Blizzard, apesar do seu preço. Aproveitem esta oportunidade e descubram Diablo III na sua totalidade – e tentem não pensar que existem versões a menos de metade do preço. E que não precisam de Amiibos. E que a maioria dos jogadores está no PC e nas consolas da concorrência. E que Diablo III é de 2012.

Nota 8
A escala utilizada é de 1 a 10

O código para análise (Switch) foi cedido pela Ecoplay.

João Canelo Ver todos

Guionista de dia, crítico e homem das larachas de tarde e um bom rapaz à noite, sou o perito em RPG japoneses e jogos de terror do grupo. Sentem-se, estejam à vontade!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: