Saltar para o conteúdo

Razer BlackWidow TE Chroma V2 | GLITCH REVIEW

Que características vos vêm à cabeça quando pensam num bom teclado? A ter de adivinhar, diria conforto, acessibilidade, feedback e opções de personalização. A Razer tende a cobrir todos estes aspectos com a sua linha de periféricos, mas o BlackWidow Tournament Edition Chroma V2 aponta claramente para um nível de exigência mais elevado. Como seria de esperar, o preço (entre os €130 e os €150) também deixa claro que este se trata de um investimento mais sério.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Começando pelo design, a Razer mantém firme a aposta nas teclas de relevo, um padrão mais do que assente nos teclados de competição. Os anos de experiência da marca estão evidentes no ângulo do teclado em si, que resulta num conforto ao longo de várias horas, em particular se fizerem uso do apoio de pulsos já incluído. As duas patilhas traseiras oferecem uma elevação mais acentuada que dispenso, pessoalmente, mas que acaba por ser uma alternativa para quem preferir essa posição. De resto, o BlackWidow Tournament Edition Chroma V2 dispensa o numpad, o que o torna um teclado menos largo do que outros da Razer.

Quanto à possível preocupação relativamente ao feedback e à acessibilidade de quem nunca teve a oportunidade de usar um teclado profissional de teclas elevadas, não têm com que se preocupar. A elevação permite uma melhor distinção entre teclas e o tempo de resposta ao toque é praticamente imediato, como seria de esperar da Razer. Quem está habituado a teclas rasas terá certamente um período de adaptação, mas o facto de este ser o padrão entre teclados gaming diz muito sobre as vantagens a longo prazo.

É nas opções de personalização que encontramos as reais vantagens para quem joga ao nível competitivo. Neste departamento, a Razer toma a decisão certa de recorrer a um único software capaz de gerir as várias gamas dos periféricos da marca, facilitando a vida dos jogadores com o suporte de vários perfis em simultâneo. Através do Razer Synapse podemos definir padrões de cores no teclado, destacar grupos ou teclas individuais, ou mesmo desligar por completo quaisquer luzes. Estas ferramentas cromáticas podem ser um simples aspecto cosmético para muitos, mas poderão muito bem servir para criar pistas visuais mais evidentes, em particular para evidenciar a configuração das macros consoante o perfil seleccionado. A propósito das configurações das macros, este é um processo extremamente fácil de compreender e de executar com o Razer Synapse, algo deverá agradar tanto profissionais como aspirantes.

Por fim, o BlackWidow Tournament Edition Chroma V2 tem a particularidade de ser ao mesmo tempo um teclado robusto e leve e de ter um cabo amovível, o que facilita o transporte e o torna mais seguro (caso o cabo parta, não é preciso substituir o teclado inteiro). Gostaríamos que tivesse portas USB e de áudio integradas, presentes noutras gamas da Razer, pelo que esta edição acaba por parecer algo despida de extras nesse sentido. Pensando não só nos jogadores competitivos mas também nos streamers, uma tendência crescente, a opção de concentrar as entradas para headsets e ratos no teclado parece mais confortável.

Em suma, BlackWidow Tournament Edition Chroma V2 é um argumento bastante apelativo por parte da Razer para qualquer gamer sério, mesmo para os que não competem em torneios. É confortável, o suporte de pulsos é um extra bem-vindo, tem uma construção sólida, tem uma resposta imediata e só tenho coisas boas a dizer de teclados mecânicos quando quero aliar precisão e rapidez. A acompanhar, o Razer Synapse dá-nos uma liberdade imensa de personalização das cores e, mais importante, das macros. O único possível entrave é o preço, mas dentro dos periféricos de gama alta, não é chocante, ainda que exigente para o jogador comum.

Positivos Extremamente confortável.
Positivos Apoio de pulsos adicional.
Positivos Robusto, leve e com cabo amovível.
Positivos Opções de personalização de cores.
Positivos Razer Synapse com múltiplos perfis e excelente configuração de macros.

Negativos Preço algo elevado para aspirantes.
Negativos Sem entradas USB ou áudio incorporadas.

Duarte Pedreño Ver todos

Adepto de indies, fã antigo da série Total War, e tenho uma relação especial com os jogos de Fumito Ueda. Não sou muito esquisito, gosto de desporto, acção, aventura, RPG... Só dispenso terror e jogos de corrida, a não ser que seja o Crash Team Racing.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: