GT Sport | Glitch Review

A espera foi longa. Estamos quase a meio de uma geração, novas consolas surgem para atualizar promessas e finalmente chega-nos um novo Gran Turimo que quer dar um passo maior do que as pernas. Falamos obviamente de GT Sport.

Não tive um contacto com a série como gostaria de ter tido. Joguei ocasionalmente GT1 e 2 com familiares e amigos, mas em primeira mão só com GT4 Prologue. Algum tempo mais tarde, tive o meu contacto com a série Forza e, felizmente, em vez de escolher lados e participar em guerras sagradas por essa internet, pude saborear o que ambas as séries tinham para dar.

Com isto, este ultimo mês tem sido relativamente emocionante para mim, uma vez que Forza e Gran Turimo saíram num espaço de semanas. E se Forza 7 é provavelmente o melhor da série, mas deixando um sabor amargo por pequenas inconsistências e decisões duvidosas, GT Sport promete ser um belo dedo do meio para os fãs do seu legado, apesar de ser uma evolução fantástica.

O meu grande problema com GT Sport é que não é um jogo. É um serviço. Admito que não acompanhei muito o desenvolvimento do jogo da Polyphony Digital. Não participei nas betas, não me dei ao luxo de gastar 40 e tal GB de tráfego para jogar a sua demo temporária, mas fiquei em pulgas, como um cachopo na manhã de Natal quando recebemos uma cópia de GT Sport. “Malta! Eu fico com isso! Sem discussões!”

Quando lancei o jogo na minha PS4 de amador, tive a sorte de os servidores da demo estarem ativos. Algo que nem me apercebi, até que a meio de um dos eventos me aparece o aviso de desconexão e que todo o progresso feito ate ao último upload, não tinha sido gravado.

Foi nesta altura que percebi que me traíram. Eu sabia que GT Sport ia ter um foco no jogo online e no eSports, mas nada me tinha preparado para a agressividade logística de gravação de jogos. Basicamente, GT Sport só guarda o progresso do jogo se tivermos uma conexão à internet e se os servidores da PD estiverem a funcionar. Não há volta a dar. E isto é extremamente desconcertante, especialmente quando se quer usar funcionalidades que nada têm a ver com a componente online.

A série GT já tem os seus momentos de frustração positiva. Uma frustração que não deveria de ser amplificada devido ao design técnico do jogo. As justificações para esta decisão de tornar uma das séries mais importantes da PlayStation podem ser às centenas, mas trancarem a experiência e a progressão nas mãos da própria produtora é um belo pirete aos fãs e aos novos jogadores. E é uma pena, porque GT Sport é deslumbrante. Não só a nível visual e técnico, como tem imensas melhorias de jogabilidade e de som que os fãs há muito pediam.

Apesar de ter uma lista pequena, a Porsche também está presente em GT Sport.

Sim, é verdade que a nível de conteúdos não se aproxima nem a 20% da oferta da concorrência, mas a qualidade de todos os seus carros e ambientes, demonstram que a equipa liderada por Kazunori Yamauchi não descansou até ter todos os parafusos dos carros recriados ao detalhe.

A jogabilidade está mais acessível aos novos jogadores e com diferenças ainda mais dramáticas de condução entre diferentes modelos de carros. A sensação de velocidade é agora maior e o som dos carros já não se assemelha ao de aspiradores. Na minha opinião, uma das melhores adições, com impacto na jogabilidade, é a possibilidade de podermos configurar as câmaras, retirando-lhe aquele aspeto estático que dá a sensação que temos o rabo dos carros colados ao ecrã. Jogar GT Sport é agora divertido e mais viciante do que nunca.

A diversão do jogo dá uma nova dimensão aos desafios e à escola GT. Tinha alguns receios de que não existisse uma carreira progressiva que impactasse a longevidade do jogo, mas a quantidade, variedade e a dificuldade requerida para ultrapassar alguns eventos são mais do que suficientes para perder dezenas de horas.

GT Sport inclui pistas em diferentes horários, mas, desta vez, não tem passagens dinâmicas.

Mas GT Sport não vive só de carros, pistas e corridas. É mesmo uma pena que o jogo tenha uma quantidade tão limitada de carros. É até desconcertante quando somos bombardeados com imagens e clipes, na enciclopédia do jogo, por carros que simplesmente não estão presentes.

Também é estranha a inclusão de uma enciclopédia do calibre da Diciopédia da Porto Editora, onde podemos percorrer os momentos mais importantes da historia da humanidade deste a criação do primeiro automóvel. Interessante, educativo, mas ultimamente desnecessário, considerando o estado do jogo.

Depois temos o modo fotografia. Um modo que poderia ser um jogo individual. Nunca o modo de fotografia de um Gran Turismo se apresentou tão profundo, intuitivo e educativo ao deixar-nos replicar todas as funcionalidades básicas de uma SLR e deixando-nos manipular todos os aspetos possíveis da fotografia.

O modo Scapes é irreal. Tecnicamente impressionante.

Este modo tem dois tipos de utilização possíveis: fotografias durante os replays das corridas, para captar os melhores momentos de ação, e o modo Scapes, onde somos presenteados com uma lista infindável de localizações para fotografarmos a nossa garagem. Esses locais são apenas fundos trabalhados que nos dão a ilusão espacial na disposição dos carros, com iluminação e reflexos nos carros a condizer. Dizer que é um modo tecnicamente impressionante é só ser simpático.

GT Sport não é um Gran Turismo 7. Tão depressa não o teremos, se calhar nunca o veremos. GT Sport é um novo ponto de partida para a série, uma plataforma base para melhorias e conteúdos em forma de DLC que irão criar um produto ainda melhor do que aquele que é agora. Só é pena que a Sony e a PD tenham tomado o caminho hipócrita que tanto condenaram na concorrência ao transformar um Gran Turismo numa rede social.

No fim do dia, GT Sport ainda consegue ser um excelente jogo, mas o sentimento é que quis dar um passo a frente e deu dois para trás.

A escala utilizada é de 1 a 10

O código para análise foi cedido pela Sony.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.