Saltar para o conteúdo

Glitch Review | Ratchet & Clank

Quando terminei Ratchet & Clank, o remake e readaptação do primeiro jogo lançado em 2002, senti-me satisfeito. Na minha mente, a Insomniac tinha criado o jogo perfeito com a reequilibração da jogabilidade clássica da franquia, sempre focada nas plataformas e sequências de ação, e o desenvolvimento de um novo motor gráfico capaz de transportar a dupla de heróis para a geração atual. A nova aventura é fluída, rápida, explosiva e divertida de jogar, aliando o novo ao clássico num pacote pensado para os fãs e jogadores estreantes. Mas no meio da nostalgia e valores de produção, Ratchet & Clank tem um problema difícil de evitar: a sua ligação com a adaptação cinematográfica.

RNC-Selo_Análise

Se eliminarmos da equação a sua estreia no cinema, Ratchet & Clank é quase perfeito. E é quase perfeito porque existe uma clara compreensão da sua fórmula e do seu lugar na indústria, com a Insomniac a não querer reinventar a roda, mas sim a implementar pequenas alterações que não modificam mas elevam os melhores momentos da campanha.

Como um remake, Ratchet & Clank apresenta-nos novas versões dos níveis clássicos da primeira aventura, inserindo detalhes visuais impossíveis na era da PlayStation 2 e retrabalhando por completo o design dos cenários. A dupla nunca esteve tão próxima de um verdadeiro filme de animação como agora, com a PlayStation 4 a possibilitar efeitos de luz, expressões faciais e movimentos das personagens (excetuando os diálogos estáticos a meio de terminados níveis que se assumem como manchas graves, a meu ver, no desempenho geral do título), partículas quase realistas e um sentimento de destruição massivo e envolvente, que a série necessitava.

RCPS4_1_met_train.0
Quando o déjà vu é fortíssimo e o motor de jogo ainda melhor.

Para todos os que jogaram Nexus, o último título da saga lançado na PS3, não há muito a acrescentar, mas Ratchet & Clank consegue ainda assim manter-se fresco através da sua simplicidade e controlos intuitivos. As ferramentas são novamente fáceis de utilizar e podem ser ativadas automaticamente sempre que necessárias. A seleção rápida das armas (que são compostas pelo armamento clássico da série, aqui sem quaisquer surpresas – o que poderá desiludir alguns fãs) está de regresso e possibilita uma troca rápida, através dos botões direcionais, para facilitar os momentos mais intensos da ação. Não existia muito para modificar ou melhorar, mas Ratchet & Clank consegue assumir uma nova identidade sem afastar o seu lado mais nostálgico, mesmo quando insere segmentos desnecessários como as batalhas aéreas (que fizeram muito mais sentido nas sequelas originais). A própria movimentação e controlo das personagens demonstram o grau de cuidado que foi inserido neste novo título, solidificando a própria mestria da produtora no género.

Como fã da série, o meu problema reside quase unicamente na apresentação da história e na modificação das personagens em prol da adaptação cinematográfica. Não só temos momentos retirados diretamente do filme – onde podemos ver descaradamente as diferenças gráficas entre a animação da produção hollywoodesca e os diálogos sem sabor do jogo – como todo o imaginário da série foi reduzido a um simples filme para crianças. É certo que Ratchet & Clank nunca se afastou do seu lado mais infantil, e é igualmente certo que algumas piadas continuam a funcionar devido à utilização de duplos sentidos ou do simples mas eficaz slapstick, mas a nova aventura parece desprovida de personalidade. Apesar de gostar de algumas mudanças (devo admitir que apreciei a redenção do Captain Quark, uma das minhas personagens favoritas), sinto que perdemos a estrutura de buddy movie que o título original tentou explorar. Nesta nova aventura, Ratchet e Clank parecem estar em piloto automático.

rcps4_5_nov_run
Mais inimigos e partículas no ecrã – o futuro simples dos videojogos.

Não é, de todo, descabido criticar este novo título pela sua história. A série sempre foi conhecida pelo seu foco na aventura e comédia, algo que os fãs, como eu, continuaram a respeitar até quando a narrativa ficou decididamente mais séria em A Crack in Time. A história nunca foi o ponto principal, mas sempre foi apresentada de forma sólida nos títulos anteriores, com a comédia a conseguir um equilíbrio positivo entre o seu público mais jovem e os jogadores mais experientes. Ratchet & Clank é, no entanto, um enorme cliché narrativo, igual a tantos outros filmes de animação de segunda categoria, que procura desculpar as suas falhas através de setup que se queria original (a ação é narrada por Quark após os acontecimentos do filme). Apesar de gostar da intenção, não é o suficiente. E é impossível perdoar as alterações feitas ao Chairman Drek e Dr. Nefarious, dois dos maiores vilões da série que mal são desenvolvidos ao longo das quase 10 horas da campanha.

Ratchet-new-gameplay
A reação da Sony quando se apercebeu que o filme era um flop.

Apesar da sua história fraca e insípida, Ratchet & Clank continua a ser essencial para os fãs da série e de jogos de ação e plataforma. É uma estreia em grande na PlayStation 4 e um possível novo despertar para a série, deixando caminho aberto para futuras sequelas. E o caminho é evidente, se tivermos em conta o sucesso do título a nível comercial e crítico. Para a série continuar, a Insomniac só se precisa de afastar do universo cinematográfico e retomar a sua própria identidade. E olhando para as críticas e receção do primeiro filme, algo me diz que tal irá acontecer.

8
A escala utilizada é de 1 a 10

João Canelo Ver todos

Guionista de dia, crítico e homem das larachas de tarde e um bom rapaz à noite, sou o perito em RPG japoneses e jogos de terror do grupo. Sentem-se, estejam à vontade!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: