Saltar para o conteúdo

4 boas ideias corrompidas | 2. Updates e Patches

Updates e Patches

Ainda no tempo em que a Internet não era um bem essencial, quando um jogo chegava às lojas não havia volta a dar: o jogo era aquele, com os erros e problemas (hilariantes ou só frustrantes) que tivesse. Hoje, arrisco dizer, é raro o jogo que não leva um remendo no dia de lançamento.

O ponto positivo? Os jogadores já não têm de se resignar e contornar quaisquer problemas que o jogo tenha; os produtores podem intervir e corrigir os erros. O ponto negativo? Com a possibilidade de corrigir possíveis problemas após o lançamento, a pressão para lançar um título tão perfeito quanto possível desaparece.

Arena-Battle
A Blizzard só conhece a dimensão épica, até para os fails.

Sem surpresas, a quantidade de jogos que chegam hoje ao mercado em condições deploráveis é absurda. Pior, não são apenas os erros e falhas que mancham as experiência, mas há partes dos jogos que acabam por ser excluídas para um lançamento posterior. É o caso do PvP de Diablo III, que chegou à Battle.net quase um ano depois e longe de cumprir com o prometido, revelando-se um modo de duelo básico. Um caso mais recente é o dos assaltos orquestrados na componente online (Heists) de GTA V, que, após sucessivos atrasos, foi incorporado no jogo um ano e meio depois do lançamento do mesmo.

Há incontáveis maus exemplos, mas também há bons. No universo dos MMORPG updates e patches são algo incontornável, dada a escala dos projectos. É preciso limar arestas à medida que os problemas vão sendo encontrados, mas, mais importante ainda, é preciso manter os jogadores interessados. Por isso, os produtores aproveitam para expandir a experiência com mais conteúdo. Da mesma forma, a EA Canada sabe que terá de manter as bases de dados de FIFA actualizadas, dada a natureza mutável do mundo do desporto, e faz um belo trabalho.

update
Os melhores exemplos às vezes surgem de lugares inesperados, como da EA.

Não obstante, a prioridade parece ser fazer chegar o jogo à loja e só depois pensar em corrigir os erros que certamente existirão. Sem aparente vontade de mudar por parte das produtoras e editoras, este mal da indústria só tem uma solução: o jogador esperar que os títulos cheguem ao mercado e confirmar ao certo qual é o conteúdo que trazem consigo antes de os comprar – o que nos leva ao próximo ponto.

Anterior: DLC
Próximo: Pré-compra

Duarte Pedreño Ver todos

Adepto de indies, fã antigo da série Total War, e tenho uma relação especial com os jogos de Fumito Ueda. Não sou muito esquisito, gosto de desporto, acção, aventura, RPG... Só dispenso terror e jogos de corrida, a não ser que seja o Crash Team Racing.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: